Qual o impacto que uma rejeição pode ter em você? Para o empresário Jack Ma, as rejeições foram muitas e começaram cedo, em um dos testes principais do ensino fundamental. Confira neste vídeo como o chinês deu a volta por cima para criar o Alibaba, maior IPO da história.

Para dar uma amostra do que você verá a seguir: “anos atrás as pessoas diziam: o modelo do Alibaba é terrível, não vai ganhar dinheiro! Falavam várias coisas ruins: ‘porque a Amazon é melhor’, ‘o eBay é melhor’, ‘o Google é melhor’. Não existia um modelo como o Alibaba nos Estados Unidos, então eu disse a mim mesmo e as pessoas: nós somos melhores do que pensam”, Relembra Jack Ma.

E para quem pensa que isso subiu à cabeça do empresário, vale ver qual foi o complemento dele: “Mas hoje, com o tamanho que temos, eu digo: Não! Nós não somos tão bons como as pessoas pensam. Somos uma empresa com apenas 15 anos de existência.”

Jack Ma e as rejeições

Ma reprovou também em três exames para entrar no ensino fundamental. “É inacreditável, mas em Hangzhou, minha cidade na China, só existia uma escola do ensino infantil e que durava apenas um ano. E na passagem do infantil para o fundamental ninguém nos aceitava porque éramos muito ruins. Eu não entrei no ensino fundamental”, conta.

Na faculdade passou por mais rejeições: “Por três anos eu entrei entrar em universidades, então procurei emprego e por 30 vezes fui rejeitado. Eu tentei até no KFC (rede de fast food), quando eles inauguraram na minha cidade. 24 pessoas concorreram à vaga e 23 conseguiram, eu fui o único rejeitado. E em outro lugar, cinco se inscreveram e quatro foram aceitas, eu fui o único rejeitado também”.

“E tem mais: eu me inscrevi para Harvard e fui recusado dez vezes. Eu sabia que seria rejeitado. (…) E hoje digo a mim mesmo que um dia poderei ensinar lá”, finaliza o dono da Alibaba.

Confira na íntegra a entrevista concedida esse ano por Jack Ma no Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça.

Anúncios