Hoje, dia 19 de junho, é o Dia do Cinema Nacional. Por isso, elaboramos uma lista com os melhores filmes nacionais que abordam sobre finanças, mercado acionário, capitalismo e dinheiro de forma geral.

Confira quais destes filmes estão fora de sua lista e assista todos!

5º lugar: Ilha das Flores

Ilha das flores é um curta metragem nacional, feito por Jorge Furtado. Vencedor do Festival de Gramado de 1989, o filme tem 13 minutos de duração e é focado nos problemas sociais, econômicos e culturais que contrastam com o sistema capitalista e consumista praticados pela sociedade atual. O filme retrata casos de extremo desperdício, a liberdade e a própria sobrevivência de pessoas que vivem a margem do lixo e da sociedade. Com isso, o autor aborda questões relacionadas à evolução social e humana, evidenciando as consequências dos excessos de poder, dinheiro e opressão.

4º lugar: XINGU

Em 1943, quando Cláudio, Leonardo e Orlando Villas Bôas se uniram à expedição Roncador-Xingu, imaginavam desbravar a imensidão do Oeste brasileiro e ao desconhecido. O sonho foi substituído pelo medo. Cercados de índios durante as noites, ouvindo gritos e vislumbrando flechas apontadas para sua direção, os irmãos passaram por alguns dos momentos mais terríveis de suas vidas. O filme Xingu conta a trajetória épica dos irmãos Vilas Bôas, responsáveis pelas relações entre os povos indígenas e a sociedade brasileira, assim como a eterna conquista do Parque Nacional do Xingu. Apesar de não focar em economia, Xingu mostra o quanto o poder de persuasão pode fazer a diferença em nossas vidas. Também há a diferença entre os perfis dos três irmãos. O estudo de perfis é algo muito útil quando se avalia um investidor ou uma possibilidade de investimento.

O filme foi selecionado para a mostra Panorama, no Festival de Berlim, foi premiado com a 3ª colocação no Voto Popular e também foi selecionado para o Festival de Tribeca 2012. É um bom filme e uma ótima dica para o fim de semana.

3º lugar: Até que a Sorte nos Separe

Dirigido por Roberto Santucci e estrelado por Leandro Hassum e Danielle Winits, Até que a Sorte nos Separe é inspirado no best seller “Casais inteligentes Enriquecem Juntos”, de Gustavo Cerbasi. O filme conta a história do casal Tino e Jane que, após ganhar R$ 1 milhão na loteria, deixam a vida simples e dura para trás para viver o sonho de viver na riqueza e na abundância. O problema é que, assim como muitos emergentes, Tino não tem a menor noção de educação financeira e, juntamente com sua família, gasta todo o dinheiro a ponto de ter que vender tudo o que possui. Até que a Sorte nos Separe traz várias lições sobre economia doméstica, planejamento financeiro, educação financeira, investimentos e saúde financeira. Recomendo!

2º lugar: Trash – A Esperança Vem do Lixo

Baseado no romance escrito por Andy Mulligan em 2010, Trash – A Esperança Vem do Lixo traz o olhar experiente do diretor Stephen Daldry com o trabalho do cineasta Fernando Meirelles para lançar um novo olhar sobre a realidade da pobreza do país, mas também sobre as possibilidades que a às vezes a vida oferece a alguns brasileiros. A história mostra a vida de Gardo (Eduardo Luís) e Raphael (Rickson Tevez), dois garotos que vivem em um lixão. Em sua busca por “tesouros” escondidos no lixo, eles encontram uma carteira recheada de dinheiro. Mas não têm tempo de pensar em como gastá-lo porque o policial Frederico (Selton Mello), procura essa carteira, cujo dono é Santos (Stepan Nercessian), um candidato a prefeito. A produção obteve grande sucesso é atraiu mais de 254 mil pessoas aos cinemas brasileiros. É uma sugestão interessante para rever alguns conceitos relacionados ao cuidados (ou falta de) com finanças e também sobre como enxergamos a realidade no Brasil.

1º lugar: Assalto ao Banco Central

Baseado no roubo de R$ 164,7 milhões do Banco Central de Fortaleza (CE) em 2005, Assalto ao Banco Central conta como foi realizado o segundo roubo maior do gênero, em que os ladrões cavaram um túnel de cerca de 80 metros de comprimento. Nessa versão fictícia, Barão (Milhem Cortaz) tem a grande ideia de ganhar muito dinheiro em pouco tempo. Para isso, cria um plano para o crime perfeito, que o deixaria rico, mas sem o suo de violência. Após cerca de três meses de operação, R$ 164,7 milhões foram roubados do Banco Central, em Fortaleza, no Ceará e tudo isso sem ferir uma única pessoa ou disparar um alarme.

O filme é dos mesmos produtores de Se Eu Fosse Você e Divã, dois outros grandes sucessos do cinema nacional (que também recomendo). A produção levou quase 2 milhões de pessoas aos cinemas. Quando se pensa em uma forma de ilustrar planejamento, trabalho em equipe e conquista de objetivos, poucos filmes se sobressaem a Assalto ao Banco Central e por isso ele ocupa o topo dessa lista.

Esperamos que se divirta e aprenda com as sugestões dadas nos filmes. Uma ótima sessão de cinema e que você faça excelentes negócios.

Anúncios