Experiências, desafios, limitações e perdas. São esses conceitos que, segundo Julie Burstein, podem impulsionar o ser humano que criar e fazer coisas grandiosas. Segundo ela, a criatividade cresce com as experiências e histórias de cada dia – às vezes muito mais do que podemos imaginar – e isso, em parte, é gerado pela leitura que fazemos do mundo à nossa volta.

Nessa palestra dada ao TED, Burstein expõe quatro histórias: da cineasta Mira Nair, do escritor Richard Ford, do escultor Richard Serra e do fotógrafo Joel Meyerowitz.

“Para criar, nós temos que permanecer naquele espaço entre o que vemos no mundo e o que esperamos, olhando diretamente para a rejeição, para o desgosto, para a guerra, para a morte. A criatividade também cresce dos lugares quebrados.”
Julie Burstein, autora de Spark: How Creativity Works

Por meio das experiências originadas após a superação de desafios, é possível criar algo novo. As quatro lições expostas na apresentação de Julie se aplicam à vida de cada indivíduo, seja no trabalho, na vida pessoal e até mesmo nas finanças: “Todas as pessoas lutam com suas experiências e desafios, limites e perdas, mas a criatividade é essencial para todos, seja você um cientista, professor, artista, pai, mãe ou empresário”, considera a autora.

É possível usar a criatividade em diversos momentos da vida. Em uma grande oportunidade de negócio, por exemplo, você pode utilizar recursos criativos como dinâmicas de apresentação ou até mesmo algo inusitado, como realizar a reunião em um karaokê. Quando a execução de um trabalho falha, é necessário ser criativo e procurar soluções para não se perder em prejuízos e, mesmo que eles aconteçam, a experiência ganha com tal acontecimento tornará a pessoa melhor preparada e mais criativa para oferecer novas soluções em caso de nova crise.

A criatividade é algo inerente ao ser humano, mas precisa ser desenvolvida. Pegar os pedaços de algo quebrado ou que deu errado e criar algo novo e maravilhoso. Assista a seguir para incentivar a sua criatividade.

Anúncios