Como o fictício banqueiro George Parr explicaria a crise do Subprime? Com esta temática, os atores comediantes e escritores ingleses John Bird & John Fortune do programa de TV “The Last Laugh” trazem uma crítica muito bem humorada ao Subprime.

Quando papéis “junk” ganham novas roupagens, e um pacote com dívidas duvidosas passa a ser chamado de “veículo de investimento estruturado”, “fundo estratégico estruturado de alto grau” ou o termo ainda mais rebuscado “fundo alavancado estratégico otimizado de alto grau”, o resultado é uma explosão de compras. E estúpido, na visão do banqueiro, é quem pergunta: mas quanto realmente valem estes papéis? “Se não tivesse feito esta pergunta, tudo continuaria como sempre!”, responde Parr.

“Rindo se diz a verdade, quem impedirá? (Ridentem dicere verum / quid vetat?)”. A frase do filósofo e poeta satírico Horácio na Roma Antiga exemplifica uma prática até hoje atual: a de trazer à tona, por meio da graça, questões morais ao debate. Confira a seguir este impagável encontro entre um fictício entrevistador e com o banqueiro fanfarrão George Parr sobre o estopim para a crise econômica de 2008.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Anúncios