“Encontre alguma coisa pela qual seja apaixonado. E só trabalhe com pessoas de quem goste. Se você trabalha todos os dias com o estômago embrulhado, está no lugar errado”, Warren Buffett.

Esse é o ponto chave do filme Chef. O protagonista e diretor Jon Favreau interpreta o chef Carl Casper, que no auge da sua carreira, em uma noite especial, não pôde fazer os pratos que gostaria para agradar a crítica. Por ter ouvido o dono do restaurante e por não ter autonomia em sua cozinha, Carl acabou fazendo o de sempre e o resultado não foi agradável.

Após receber duras críticas da mídia, Carl acaba virando palco para o público na internet – mesmo sem possuir muito conhecimento sobre o mundo virtual –. Em uma nova tentativa de agradar a crítica, ele volta a se desentender com o dono (Dustin Hoffman) do renomado restaurante onde trabalhava e acaba sendo despedido.

Chef

De volta as origens

Desempregado e a procura de um novo caminho, Carl recebe a ajuda de sua ex-mulher Inez (Sofia Vergara). Agora com um trailer, e a companhia de seu filho e de seu amigo (e sub-chef), Martin (John Leguizamo), Carl aposta na ideia do restaurante móvel. O novo projeto acaba se transformando em um belo foodtruck, o primeiro empreendimento do qual Carl seria realmente dono.

Fazendo o que gosta, de volta às suas origens na cozinha e ao lado de pessoas que ama, Carl viaja pelo país retomando o sucesso e o renome que possuía antes de perder tudo. Com suas típicas comidas cubanas, ele conquista novos clientes por onde passa.

O clima descontraído de Chef torna o filme muito agradável de assistir e oferece algumas análises interessantes:

  • Ter um empreendimento próprio é um passo importante e observar como outros obtiveram sucesso pode ajudar e muito no gerenciamento de crises e também na elaboração de novas ideias e projetos.
  • O filme tem um enfoque interessante sobre a realidade virtual (ilustrada pelo aplicativo Twitter, que aparece diversas vezes durante os 114 minutos de filme) e mostra como isso está influenciando a influencia a vida e a opinião das pessoas.

Ter sucesso também é gostar do que se faz e possuir autonomia e independência financeira são grandes aliados quando o objetivo é vencer. Bons negócios a todos!

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Anúncios