O dinheiro é um grande objeto de desejo, mas muitas vezes, a ganancia gerada no processo de obter esses valores ultrapassa os limites de uma vida saudável. Confira a seguir, com o professor Marins, uma reflexão sobre o dinheiro

Neste vídeo, o antropólogo brasileiro, Luiz Almeida Marins, fala com simplicidade sobre a busca pelo dinheiro. Formado na Austrália e um dos melhores palestrantes do país, Martins defende que “é preciso que a gente compreenda que o dinheiro não é tudo na vida, isso é uma ilusão”.

Assim começa a lição de Marins. Segundo o antropólogo, a realidade atual prospecta que o mais comum é ver as pessoas realizarem verdadeiros sacrifícios em busca de dinheiro, podendo apelar inclusive para formas ilegais para tal.

Para o professor, é comum que as pessoas acreditem que o dinheiro é a grande salvação ou a resolução de todos os problemas da vida. Alguns acreditam até mesmo que é possível comprar a consciência (desde que se tenha o valor necessário). Dessa forma, cometem-se erros dos quais pode ser extremamente difícil recuperar. Cria-se dívidas e até mesmo o convívio social pode ser comprometido, causando um verdadeiro isolamento.

“A ilusão de que o dinheiro é tudo na vida, é realmente uma ilusão”, diz Marins, deixando a frase para reflexão. Qual sua opinião? Seria o dinheiro o fim ou, se usado de forma correta, seria o meio? Bons negócios!


Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Anúncios