Na antiguidade, o padrão de vida das populações crescia a uma taxa extremamente lenta (quando comparado a realidade atual). A falta de valor aos mercadores era um empecilho para a evolução monetária e até para a qualidade de vida das pessoas, levando em conta a longevidade, condições de moradia, locomoção e alimentação.

Uma mudança de vidas

Neste vídeo, o professor e Ph.D. Stephen Davies, do Institute of Economic Affairs, faz uma introdução a Revolução Industrial e as mudanças propiciadas ao mundo moderno.

No século XIX, no Reino Unido, a população pode ver sua renda per capta subir seis vezes, comparada com seus antecedentes de 100 anos atrás. Para Davies, a Revolução Industrial foi um ponto de virada na história da humanidade, afinal, o padrão de vida alcançado hoje demoraria 300 ou 400 anos, caso a humanidade tivesse seguido as “configurações” de séculos passados.

Foram os holandeses e depois os britânicos que iniciaram o estímulo ao comércio e os negócios, atraindo pessoas talentosas para seus empreendimentos. Com isso, o estímulo a engenharia integrou a pesquisa científica e sua aplicação direta na tecnologia. O resultado foi um grande avanço na forma como se produzia bens e produtos, além é claro, do  aumento no volume de investimentos direcionados a empresas e novos negócios.

Assista ao vídeo e conheça mais sobre esse assunto tão pertinente a história da humanidade. Bons negócios!

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

 

Anúncios