Como seria viver com apenas um dólar por dia? Qual a realidade de quem possui o equivale a mais ou menos dois reais por dia? Com o objetivo de expor essa realidade, os estudantes de economia Zach Ingrasci e Chris Temple, decidiram ir para a Guatemala (juntamente com mais dois amigos) para fazer o teste: viver por 56 dias com apenas um dólar.

A viagem

Em Vivendo com um dólar (Into poverty: Living On One Dollar), Zach, Chris e sua equipe de filmagem viveram 56 dias na aldeia de Pena Blanca, na Guatemala. Dentre as privações, a experiência de precisar recorrer ao micro crédito local para financiar um cultivo de rabanetes.

Todos os dias, os quatro garotos sorteavam quantos dólares dos 224 totais iriam ter para gastar, podendo variar de 9 a 0 dólares por dia. Essa ideia serviu para simular o cotidiano dos nativos, em que é comum não ter qualquer dinheiro em alguns dias.

O documentário tem a intenção de mostrar ao mundo como vivem as pessoas que precisam contar trocados para sobreviver. Vivendo com um dólar também traz algumas soluções locais encontradas na Guatemala, como o micro financiamento provido por pessoas da própria comunidade e que possuem um pouco mais de dinheiro.

É possível tirar algumas lições dessa experiência, principalmente em relação a administração financeira diária, a saúde financeira e também sobre o valor da moeda. O exemplo de uma micro economia pode ser utilizado para compreender melhor o cenário macro.

É possível encontrar o filme no catálogo da Netflix.


Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

 

Anúncios