De uma maneira bastante divertida (e até mesmo sarcástica) essa animação mostra como as pessoas perseguiram um ideal, o conhecido Sonho Americano (American Dream).

Por meio de personagens carismáticos, o filme fala sobre os bancos e a maneira como essa instituições emprestam dinheiro, cobrando altíssimos juros para ter lucro. A animação continua, explicando como os cidadãos acabam sendo enredados facilmente, caindo em situações complicadas e que podem comprometer sua saúde econômica.

Crédito, juros, lucro e dívidas

Seguindo esse raciocínio, a animação mostra que esses empréstimos são praticados inclusive às pessoas com capacidade duvidosa para honrar com suas dívidas, o que só aumenta o lucro dos bancos.

Outro tópico abordado pelo filme é sobre os cartões de crédito. De acordo com o desenho, o verdadeiro crédito vai para o Banco Central Americano, o Fed. Dessa forma, ao imprimir o dinheiro para emprestar aos bancos, o Fed recebe juros enormes, mantendo seu cofre sempre positivo e controlando a demanda de dinheiro do país.

E quem paga por tudo isso? A resposta pode ser um pouco dolorida: o contribuinte. Liberdade e transparência nas decisões econômicas podem trazer o melhor para a sociedade e cabe a nós, cidadãos do mundo, exigir essas boas práticas.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Anúncios