Nathalia Arcuri, jornalista e especialista em finanças pessoais por vocação, tem uma visão diferente da maioria das pessoas em relação à palavra não. Para ela, o termo sempre possui uma condição de mudança em sua vida. Toda vez que ela recebe um não, ela faz o que estiver ao seu alcance para transformá-lo em uma ação positiva.

Aos sete anos de idade, uma colega de escola contou a ela que seu pai tinha feito uma poupança para ela comprar um carro quando completasse 18 anos. Ao chegar em casa, Nathalia questionou os pais e ao saber que ela não tinha uma poupança, guardou todo dinheiro que ganhava, com o objetivo de conquistar um carro aos 18.

A grande diferença no perfil da Nathalia era que desde de muito pequena ela tinha consciência do que queria e traçou metas. Para ela, deixar de comer um salgadinho na cantina do colégio, não representava algo ruim. Pelo contrário, o dinheiro economizado na compra dos lanches se tornava um pedaço de seu carro.

O aprendizado que ela teve aos sete anos, é algo que muitos aos 50 anos ainda lutam para entender: para conquistar o que se almeja, é preciso deixar os supérfluos de lado e manter o foco. Veja como ela conseguiu virar essa chave e aplique em sua vida.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Anúncios