Só em agosto deste ano, o volume de negociações do bitcoin chegou a R$449 milhões. Mas será que vale a pena investir na criptomoeda ou já existe um cenário de desvalorização?

De acordo com o jornal The Economist, o bitcoin é uma bolha prestes a estourar, porém, outros especialistas defendem que esse não é o cenário real. Até o dia 14/nov, a criptomoeda estava cotada a US$ 1,3 mil (R$ 4.256,20), ou seja, superior ao valor registrado no 1º trimestre deste ano, quando a moeda virtual ultrapassou o valor do ouro.

No vídeo desta semana, Thiago Nigro, do canal de YouTube O Primo Rico, utiliza o comportamento dos ativos do mercado de ações para esclarecer a questão sobre a suposta “bolha do bitcoin”.

Resumidamente, de acordo com o raciocínio de Nigro, para identificar se há uma bolha no mercado de ações, devemos analisar o VPL (Valor Presente Líquido) da empresa em questão. Caso haja uma disparidade excessiva entre o valor da empresa e o que os investidores estão pagando por ela, isso pode confirmar uma bolha no mercado de ações. Para O Primo Rico, a criptomoeda não é uma bolha, apenas passa por um momento de correção de preço.

Nos últimos dias, o bitcoin sofreu uma certa pressão e apresentou flutuações de preço. Parte da origem desse movimento é que a criptomoeda atualmente opera quase em seu limite. Isso atrasa as transferências e também o valor para que essas transações aconteçam.

Nigro aponta para uma das características do comportamento do mercado acionário: ativos disparam e despencam. Isso é natural e tem ligação direta com a oferta e procura das ações, e também com a situação das empresas perante o mercado.

Ao que parece, o bitcoin não é uma bolha, mas depois tantos picos de valorização, passa por momentos oscilação. Para os traders que atuam com ativos a longo prazo, investir nessa moeda virtual pode trazer lucros, porém, se a intenção for ganhar a curto prazo é melhor evitar esse tipo de investimento, pois as oscilações são mais abruptas e por isso, podem causar prejuízos maiores.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Anúncios